• Cleber Puerta

Impacto do Coronavírus para os empreendedores e como diminuir

Atualizado: Jul 8

Nessas últimas semanas estamos passando momentos difíceis por conta da Pandemia causada pelo Novo Coronavírus ou Covid-19 e, além dos impactos que a saúde pública vem sofrendo, isto é, a quantidade de pessoas infectadas pelo mundo em tão pouco tempo e o colapso que os hospitais do mundo estão vivendo, nós também temos que nos preocupar com a economia. Como ficará a situação dos trabalhadores que estão impossibilitados de voltar a sua rotina e qual a solução para isso?

Antes de começar, gostaria de deixar claro que este conteúdo não está se referindo a política, político ou estamos diminuindo a gravidade da doença, muito pelo contrário, nossa intenção aqui é apresentar soluções para pequenos e médios empreendedores que com certeza estão preocupados.


Neste artigo nós apresentaremos dados de números de mortes causadas de outras formas. Reitero, não estamos diminuindo a gravidade do Covid-19, os dados apresentamos serão para reflexão.


Por conta do avanço do Coronavírus o Brasil e outros países atingidos estão em quarentena, ou seja todos estamos impossibilitados de transitar livremente e os dados apresentados a abaixo mostram a quantidade de pessoas que morrem de várias formas e que não nos deixa em quarentena e por isso cabe a nossa reflexão sobre a imposição do tipo de isolamento que estamos.


  • 820 Milhões de pessoas por ano são atingidas pela fome atualmente;

  • 500 Mil pessoas morrem por ano de gripe comum;

  • 1,3 Milhões de pessoas morrem de acidentes automobilístico por ano;

  • Aproximadamente 370 mil pessoas infectadas e 16 mil mortes pelo Coronavírus em 3 meses

*Todos esses dados foram retirados de fontes confiáveis e todos os links estarão no final do artigo.


Levando em consideração a situação que estamos vivendo e os dados apresentados, é importante ouvir os 4 principais pilares que regem um Estado, que são: Saúde, economia, segurança e educação. Partindo deste princípio, não é possível ouvir apenas um porque eles são interdependentes, em outras palavras, um depende do outro porque, por exemplo, se há um grande número de desempregados e por conta disso o índice de violência aumenta, quem vai dar a solução para isso? A segurança, certo?! Por isso é importante ouvir os 4 lados e diante dos dados exibidos é realmente interessante ficarmos em casa sem trabalhar?

Depois que essa crise de saúde pública passar o que será da economia? Diversos economistas afirmam que vamos sofrer uma Depressão Econômica e, atualmente no Brasil, nós temos cerca de 38 milhões de autônomos e 50% destes, no vocabulário popular, “trabalham de dia para comer a noite”, de acordo com esses dados, por quanto tempo essas pessoas aguentam ficar em casa sem passar necessidade excessiva? E quando há depressão econômica, pesquisas mostram que os índices de criminalidade e suicídios aumentam absurdamente.


Conversando com amigos e familiares percebi que há 3 tipos de pessoas para enfrentar essa crise:

  1. Consomem todos os dados midiáticos, entram em pânico e não fazem nada;

  2. Sabem do perigo que a doença trás, mas finge que está tudo bem e não toma nenhuma precaução, seja na saúde ou economia;

  3. Sabem da gravidade do problema e vão enfrentar com estratégias.


Diante disso, resolvi dar algumas dicas de estratégias para os pequenos e médios empreendedores e a principal delas é o Bom Senso. O bom senso entre empregador e colaborador, consumidor e vendedor é fundamental nesse momento para diminuir o impacto.


  1. Empregador, não demita funcionários. Ainda não sabemos o que pode acontecer, tenha calma!

  2. Colaboradores, façam acordos com os empregadores em relação a salários e não se desesperem.

  3. Consumidores, vamos consumir produtos de empreendedores dos nossos bairros. Se você quiser pedir comida, por exemplo, não peça de grandes grupos, peça o restaurante perto de você porque os grandes grupos sobrevivem em crises por mais tempo, já os pequenos basta 1 mês sem trabalhar;

  4. Empreendedor, facilite a vida do consumidor. Não aumente o valor dos produtos e faça parcerias com motoboy, por exemplo, e assim além de facilitar a vida do cliente, ajuda o motoboy.

  5. Vamos nos unir no combate ao Coronavírus seja no âmbito econômico ou saúde.



Previnam-se de todas as formas recomendas pelos órgãos de saúde reponsáveis e vamos trabalhar conforme podemos!


Fontes: https://noticias.r7.com/saude/oms-atualiza-numeros-da-pandemia-372-mil-casos-e-16231-mortos-24032020

https://news.un.org/pt/story/2019/07/1680101


Me siga nas redes sociais para ter acesso a conteúdo exclusivo sobre marketing digital, empreendedorismo e desenvolvimento pessoal.

Facebook: Cleber Puerta

Instagram: @cleberpuerta

YouTube: Giro Empreendedor


Até a próxima!



11 visualizações

(11) 94744-4922

Rua Vigínia de Miranda, 309 - Jardim Norma - São Paulo

  • YouTube
  • Facebook ícone social
  • Instagram

Materiais Gratuitos

Contabilidade

Sobre a Giro

Cursos

Desenvolvido por Giro Empreendedor

botão_whatsapp_site.png