• Cleber Puerta

Administração financeira

Atualizado: Mar 2


Muitos empreendedores querem ganhar dinheiro mas acabam esquecendo do processo para isso acontecer, por isso nós fizemos este artigo para você saber tudo sobre administração financeira e gerar lucro e investir com segurança.


A administração financeira é o conjunto de ações que envolvem o controle, planejamento e análise de todas as movimentações financeiras de uma empresa, residência ou conta bancária. Este tipo de administração permite que o investimento de capital seja realizado de maneira mais racional e otimizada, gerando lucro e economia.

O principal objetivo da administração financeira é otimizar e ampliar os resultados da empresa por meio da geração de lucro e do aumento do patrimônio financeiro. Trata-se de uma medida que proporciona uma constante análise e avaliação do fluxo de entrada e saída de capitais, promovendo estabilidade financeira e crescimento dos negócios.

Em uma empresa, a administração financeira deve ter autonomia para tomar algumas decisões, especialmente no que diz respeito ao orçamento, à estrutura do capital e à administração do capital de giro. Uma boa administração financeira é a chave para a solidez da empresa.


A administração financeira deve ocupar uma condição de destaque e prioridade nas empresas. Assim como as empresas podem caminhar mais intensamente para o sucesso com uma boa administração financeira, a ausência e má execução dessa atividade pode representar a decadência de um negócio.


Essencialmente falando, trata-se de uma atividade que lida com a administração das finanças de uma empresa ou organização, visando planejá-las, controlá-las e utilizá-las para obter o melhor resultado possível para o negócio.


A administração financeira empresarial está diretamente relacionada, portanto, à maneira como uma empresa lida com suas finanças e os resultados e benefícios que consegue obter através do seu manuseio.


FERRAMENTAS PARA A ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

Para que a administração seja feita da melhor maneira, é possível contar com o auxílio de diferentes ferramentas que com certeza lhe trarão resultados positivos.

Nesse momento do nosso artigo, iremos apresentar a você algumas dessas ferramentas que são essenciais para colocá-la em prática de maneira eficiente.


Fluxo de caixa - (contas a pagar e receber) De fato, entre as ferramentas de gestão financeira, o fluxo de caixa é pouco utilizado nas estratégias de gestão, muito embora faça parte da prática rotineira empresarial. Trata-se de uma ferramenta que permite acompanhar as entradas e saídas de dinheiro que ocorrem dentro da organização empresarial. Com as informações resultantes do estudo desse fluxo de caixa, é possível fazer projeções futuras para o negócio, além de avaliar a capacidade da empresa em honrar com as suas obrigações tributárias e junto aos fornecedores.


Auditoria Interna- A auditoria interna é um processo de avaliação das práticas realizadas no âmbito interno da sociedade empresária, com o objetivo de examinar as práticas contábeis, o controle financeiro e as próprias políticas de gestão. Assim, pode ser utilizada tanto no âmbito da gestão financeira quanto em outros setores do negócio. Esse processo tem o objetivo de avaliar se o desempenho e os resultados da empresa estão de acordo com as melhores práticas de mercado. Além disso, identifica ainda possíveis erros ou fraudes, por meio da análise de documentos, registros contábeis, livros-caixa e demais informações atinentes ao setor objeto da inspeção.


Balanço Patrimonial - O Balanço Patrimonial é um estudo que revela a situação dos lucros, dividendos e patrimônio da sociedade. O balanço é outra opção altamente eficaz para a otimização dos resultados no seu negócio. É possível, por meio dele, avaliar com precisão as condições financeiras da empresa. Afinal, seu resultado representa o patrimônio líquido da sociedade, uma informação altamente relevante na adoção de estratégias de investimento ou de cortes de gastos. Esse tipo de análise pode ser realizada trimestralmente, semestralmente ou até anualmente. A necessidade de realização do balanço vai depender das especificidades de cada empresa, e das movimentações financeiras realizadas.


Controle de recursos- (estoque e funcionários) Por controle dos recursos podemos entender o controle do estoque e das pessoas. Um estoque bem organizado irá proporcionar a você, sendo o gestor da empresa, saber, ao certo, o que tem sido mais utilizado e o que não tem tido tanta saída e, assim, tem sido acumulado. Além do controle do estoque, podemos falar no controle dos recursos humanos, que deve ser visto como um ativo dentro da empresa, sendo este essencial para o seu funcionamento pleno.


IMPORTÂNCIA DA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA:

Uma vez que o processo administrativo financeiro caminhe como deve, com todos os dados atualizados, conferidos e corretos, é chegada a hora dela oferecer à empresa a possibilidade de enriquecimento que todo empreendedor quer.

Falamos isso porque as informações provenientes de uma fonte que não gera confiança, faz com que as decisões demorem a ser tomadas, perdendo, inclusive, oportunidades de crescimento.


Outra questão diretamente ligada a esse ponto diz respeito à produtividade. Cada vez que um processo precisa ser repetido, seja por erros cometidos, seja por falta de um processo automatizado, perde-se tempo e dinheiro. E esse é um dos objetivos chave da Administração Financeira de uma empresa, diminuir arestas que possam, de alguma forma, afetar o crescimento do negócio.


Com um processo automatizado e com informações atualizadas em alta velocidade e um controle seguro das operações, os gestores podem concentrar suas atenções em pontos que ofereçam exatamente esse crescimento citado.

Em muitos casos, parte deste controle é realizado através de planilhas do Excel ou Google Planilhas, enquanto em outros casos, softwares de CRM e ERP são os mais indicados. De qualquer forma, o processo precisa ser claro, integrado, rápido e de fácil e rápido acesso.


BENEFÍCIOS DA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA:

Agora, veja a seguir alguns dos benefícios que a administração financeira oferece e que colaboram, consideravelmente, na busca pelo crescimento financeiro do negócio:

A possibilidade de uma gestão proativa, podendo se antecipar a crises, oportunidades, podendo trabalhar na melhora de seus processos ou de qualquer outro ponto que possa alavancar de alguma forma os resultados da empresa;



Realizar investimentos mais assertivos e rentáveis, levando em conta que aplicações mais longas, por exemplo, rendem mais. Ou ainda, investir em equipamentos mais modernos ou mão de obra mais qualificada;


Manter uma relação transparente com investidores através do controle financeiro atualizado do negócio, possibilitando, inclusive, mostrar a eles o potencial de crescimento do negócio;


Oferecer, através do controle financeiro, garantias para empréstimos e financiamentos;

Evitar que a empresa atue no seu limite financeiro, oferecendo melhores possibilidades de negociações com pagamentos à vista ou menores taxas de juros;

Acesso a todo tipo de informação necessárias para a tomada de decisões em tempo real;


Possibilidade de contar com capital de giro;

Possibilidade de planejamento de benefícios oferecidos aos funcionários a curto e médio prazo, tais como aumento de salários e comissões, bonificações, confraternizações e assim por diante;


Possibilidade de crescimento do negócio através da abertura de filiais ou da ampliação da gama de produtos ou serviços oferecidos;


Possibilidade de realizar um planejamento tributário mais eficiente.

Em resumo, o administrador precisa de uma visão geral para que as melhores decisões sejam tomadas, portanto, o conhecimento dos números da empresa como um todo é fundamental.


O QUE ACARRETA A FALTA DE UMA BOA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA?

A falta de uma boa administração financeira pode acarretar uma série de problemas para a empresa. Dentre eles, podemos destacar:

Falta de informações sobre valores em caixas e bancos;

Ausência de controle de estoques;


Ausência de conhecimento sobre contas a pagar e receber e sobre o volume dos custos empresariais;


O administrador não tem conhecimento sobre os resultados da empresa, não sabendo se está tendo lucro ou prejuízo;


Não há meios de calcular de forma correta os preços de vendas, uma vez que não estão identificados os seus reais custos e despesas;


Acompanhe nosso Blog e redes sociais e deixe sua opinião sobre o artigo ou sugestão de conteúdo nos comentários. Para contratar nossos serviços, entre em contato com a Giro Consultoria Contábil.


Me siga nas redes sociais, lá eu dou várias dicas sobre empreendedorismo, marketing digital, desenvolvimento pessoal e contabilidade.

Facebook - Cleber Puerta

Instagram - @cleberpuerta

YouTube - Giro Empreendedor


18 visualizações

Rua Vigínia de Miranda, 309 - Jardim Norma - São Paulo

  • YouTube
  • Facebook ícone social
  • Instagram

Materiais Gratuitos

Contabilidade

Sobre a Giro

Cursos

Desenvolvido por Giro Empreendedor